Cirurgias

Injeção Intraocular de Antiangiogênico

injeção intra-ocular de agentes que reduzem a proliferação de vasos sanguíneos (antiangiogênicos) 

Evisceração/Enucleação

Enucleação é a remoção do globo ocular com a preservação do conteúdo orbital: músculos, pálpebras, glândula lacrimal.

Evisceração é a remoção de conteúdos oculares, preservando as camadas externas do olho, para colocar no interior de um implante para substituir o volume ocular.

Implante Secundário de LIO

O implante da LIO no sulco sobre suporte capsular é o tipo de implante secundário que mostra melhor resultado quanto à acuidade visual(AU)

Anel de Ferrara

É um tratamento alternativo para o Ceratocone que possibilita rápida recuperação visual além de permitir a utilização de óculos ou lentes de contato, se necessário.  Este método de tratamento é reconhecido mundialmente, sendo que mais de 250.000 pacientes já se submeteram à intervenção com sucesso 

Transplante de Córnea

O transplante de córnea é uma cirurgia que consiste em substituir uma porção da córnea doente de forma total ou parcial de um paciente por uma córnea doadora saudável, a fim de melhorar a visão do paciente ou corrigir quadro de perfurações oculares que ponham em risco a perda anatômica e funcional do olho.

Faco-emulsificação

A Faco-emulsificação é o método da Cirurgia de Cataratas onde é realizada uma incisão na córnea de cerca de 3 mm para fragmentar e aspirar o cristalino doente que ocasiona as dificuldades em enxergar do paciente de catarata. Depois de retirado o cristalino é implantado uma nova lente intra-ocular que lhe fará enxergar com mais nitidez e sem ficar forçando muito a vista. O instrumento utilizado para emulsificar o cristalino, ou seja, microfragmentá-lo pode ser comparado a uma caneta por causa de sua espessura e com a ponta emite ondas de ultrassom fazendo a emulsificação e retirada por meio de sucção dos fragmentos.

Facectomia

A Facectomia consiste na extração do cristalino doente e colocação de uma lente artificial em seu lugar. É tipicamente realizada em pacientes com catarata (opacidade do cristalino).

Pterígio e Calázio

São cirurgias pelo fato de envolverem apenas a superfície dos olhos e não seu interior. Elas compreendem os procedimentos para exérese (retirada) de pequenos tumores benignos da pálpebra e da conjuntiva, pterígio e calázio. 

Cross linking

O Cross linking da córnea é um novo tratamento cirúrgico desenvolvido com a finalidade de aumentar a resistência da córnea, aumentando sua estabilidade. O objetivo é minimizar a progressão do ceratocone e com isso retardar ou até mesmo evitar um futuro transplante de córnea.

Cirurgia do Descolamento de Retina

O tratamento é cirúrgico e a técnica mais adotada hoje em dia é a vitrectomia, procedimento minimamente invasivo para retirada do vítreo, realizado atualmente com microinstrumentos. No procedimento, o gel vítreo é removido e é feita a drenagem do líquido sub-retiniano, já que há acúmulo de líquido abaixo da retina descolada. O sistema de laser é utilizado para selar a rasgadura e facilitar a cicatrização no local. 

Trabeculectomia

A Trabeculectomia é um processo cirúrgico nos olhos para realizar o Tratamento de Glaucoma. Este processo onde e feito um dreno no olho, ou seja, uma intervenção para a drenagem natural bloqueada com a finalidade de diminuir a pressão intra-ocular A Trabeculectomia assume a forma de uma válvula no alto do olho, com a parte branca do olho oculta sob a pálpebra superior. Assim, a pressão do olho é aliviada, pois o fluido pode agora ser drenado através da nova válvula.

Vitrectomia Via Pars Plana

A vitrectomia é um procedimento cirúrgico pelo qual o vítreo é removida em um olho e substituído, geralmente com um gás ou líquido. Este procedimento é usado para o tratamento de diversas doenças oftalmológicas, como descolamento de retinatromboses venosashemorragia vítrea e buraco macular.

Blefaroplastia

Blefaroplastia é a cirurgia plástica que melhora o aspecto das pálpebras superiores e inferiores, eliminando bolsas de gordura, rugas, flacidez e com isso rejuvenescendo a região em torno dos olhos.

Ptose Palpebral

O tratamento cirúrgico da ptose palpebral pode ser por motivos estéticos e ou funcionais, quando há interferência na visão do paciente.

Sondagem Lacrimal

Procedimento indicado  para desobstrução mecânica das vias lacrimais. 

PRK

O PKR, ou cirurgia ceratorrefrativa, é um procedimento indicado para a correção da miopia, astigmatismo e hipermetropia. A sigla PRK vem do inglês, que significa Photorefractive Keratectomy. A cirurgia diminui a dependência de óculos ou lentes de contato, podendo inclusive dispensar o uso.

LASIK

O procedimento Lasik (laser in situ keratomileusis) tornou-se o mais popular dos tratamentos para correção ocular a laser. É realizado através de anestesia por gotas de colírio, indolor e realizado ambulatorialmente. O procedimento é muito rápido: o tempo de aplicação do laser é de dois segundos para cada grau tratado. O paciente permanece na sala de tratamento por menos de dez minutos para tratar os dois olhos, tempo usado para ajustes e calibrações de cada tratamento.

Substituição de LIO

Uma lente intraocular (LIO) é uma pequena lente com grau a ser implantada dentro do olho para corrigir erros refrativos. Há duas modalidades de LIO: as que são implantadas no lugar do cristalino – a lente natural do olho – no tratamento da catarata e as implantadas à frente do cristalino, mantendo-o em sua posição, denominadas lentes fácicas.

Entrópio e Ectrópio

O entrópio é uma doença em que a pálpebra se vira sobre si mesma contra o globo ocular. O ectrópio é uma doença em que a pálpebra se vira para fora e não entra em contacto com o globo ocular.

Órbita

É fundamental para o tratamento da doença orbitária um controle adequado dos níveis sanguíneos de hormônios tireoidianos, daí a importância do acompanhamento rigoroso pelo endocrinologista. Quanto ao tratamento dos olhos, inicialmente fazemos o tratamento clínicos com ani-inflamatórios hormonais (corticóide). Porém, quando a doença está inativa e sem inflamação, o tratamento é cirúrgico para reabilitar o paciente das mudanças causadas pela doença, seja pelo estrabismo (visão dupla), a retração pálpebral (“olhos assustados”), o exoftalmo (“olhos saltados”) ou os bolsões ao redor dos olhos.

Back to Top